Presidenciável, Alckmin admite perder o comando do PSDB em SP para ganhar apoio na candidatura

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Com objetivo de fortalecer a candidatura à Presidência da República, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) admitiu a possibilidade de perder o comando de São Paulo depois de 24 anos de sua sigla no poder. De acordo com o Estadão, Alckmin cogita fazer isso em troca de apoio na campanha, já que tem receio de que uma disputa entre aliados pelo governo paulista prejudique o projeto de candidatura do PSDB. Os aliados articulam a construção de um palanque único no Estado, no qual os tucanos iriam abrir a mão da chapa pela primeira vez na história do PSDB para apoiar a reeleição do vice Mário França (PSB). Para os aliados de Alckmin, o projeto de elegê-lo como presidente e retomar o governo federal após 16 anos é prioridade, mesmo que para isso seja necessário abrir mão de São Paulo. “Se o Márcio França assumir o governo é natural que ele queira ser candidato. Aliás, só pode disputar o governo do Estado, é legítimo. Agora, se pudermos ter um candidato só, melhor. Se não, também é natural que o PSDB tenha candidato”, disse o Alckmin ao cogitar a possibilidade do candidato ao governo paulista não ser de seu partido. França provavelmente assumirá a cidade em abril, quando Alckmin terá que renunciar para concorrer ao pleito presidencial. O governador já lançou a pré-candidatura. No PSDB, entretanto, quatro nomes ainda são cogitados, entre eles o prefeito da capital paulista, João Doria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×